Nunca apoiei e ideia e nem acreditava que daria em alguma coisa o recurso contra o Guarani. O gostoso do futebol é a disputa em campo, os gols, a vibração da torcida, etc. Mas agora a Lusa respira em direção a série A, por uma medida apoiada pela FIFA (que tem muito mais credibilidade que a CBF).

Não é tapetão! É regra! E as regras foram feitas para serem cumpridas, não é? Se fosse ao contrário a CBF não pensaria duas vezes e a Lusa já estaria chorando na série C.

O Guarani escalou o jogador Bruno Cazarine irregularmente e está escrito e registrado em algum cartório que um jogador não pode atuar em mais de dois clubes na mesma temporada.

Caso a CBF puna o Guarani, o time perderá 24 pontos e lamentavelmente (não é uma ironia) será rebaixado para a série C. E a Lusa dará a volta por cima com o acesso (merecido) para a elite do Brasileirão.

Parece que pela primeira vez na história rubro-verde, a minha querida Portuguesa, será justamente beneficiada por exigir que a regra seja cumprida. Ela não será beneficiada por alguma manobra irregular, portanto não é tapetão.

Mas é preciso cautela e minha desconfiança é grande. A Lusa depende do aval da CBF e isso me dá medo…Lembrando que a Lusa foi bastante prejudicada no Campeonato devido a interdição do Canindé.

Respiro feliz com essa “luz” no fim do túnel.

Mas não posso comemorar, porém já penso em tirar a placa de “Vende-se” da Kombi, com o rodízio de final 3, porque tenho esperança de ir aos jogos de quarta-feira e comemorar as vitórias lusitanas no Brasileirão!

Por Michelle Abilio, do Boteco da Lusa.