Depois de um primeiro tempo equilibrado, o Figueirense mandou no jogo na segunda etapa, venceu o Joinville, campeão do turno, por 3 a 0 no estádio Orlando Scarpelli na tarde deste sábado e tornou-se líder provisório do returno do campeonato catarinense.

Foi a melhor exibição do Furacão Alvinegro em 2010. No primeiro tempo, a partida foi aberta e equilibrada. O Figueira tomava mais a iniciativa, mas as duas equipes procuravam o gol. Só que nenhuma delas conseguiu criar alguma chance clara de abrir o placar antes do intervalo.

O quadro continuou o mesmo até Roberto Firmino marcar aos 12 minutos do segundo tempo, depois de belo passe de William. A partir daí, o Figueirense mandou no jogo, fazendo o segundo e o terceiro com naturalidade.

Depois de fazer 3 a 0 e de ficar com um a mais em campo com a expulsão do zagueiro Renato Santos, o Figueirense pisou no freio e simplesmente tocou a bola. Mesmo assim, teve duas chances claríssimas no final da partida, desperdiçadas por Marquinho e Jeovânio.

O resultado, no entanto, ficou de bom tamanho. Márcio Goiano vai provando que um bom técnico consegue extrair o máximo de seus jogadores e alguns deles vão se firmando como destaques da equipe, como William, Lucas e Roberto Firmino.

No domingo, a tarefa do torcedor alvinegro é secar o rival azulino da cidade, que joga em Chapecó, e, na segunda-feira, secar o Metropolitano, que vai a Criciúma. Empates nestes confrontos mantém o Figueira na liderança, pelo saldo de gols.

O Figueirense só volta a campo no próximo domingo, dia 14, quando enfrenta o Atlético, em Ibirama, às 17 horas.

É para elogiar

- A melhora no desempenho de Jeovânio, que fez sua melhor partida desde o retorno ao Figueira, no meio do ano passado. Cobriu as alas, roubou bolas no meio, desarmou, saiu jogando com tranquilidade e quase faz um gol no fim. Coincidência ou não, o melhor jogo de Jeovânio foi o primeiro em que o Figueira não toma gols no campeonato.

- Mesmo ainda falhando em algumas bolas altas, o sistema defensivo se comportou melhor, foi bem pelo chão e anulou o centroavante Lima. Os dois zagueiros e até mesmo o criticado Coutinho fizeram bom jogo.

- Outra vez, Roberto Firmino e Lucas foram os melhores em campo. O lateral já havia mostrado qualidade no começo da série B do ano passado, mas ainda desperdiçava muitos lances. Nos últimos jogos, no entanto, Lucas tem sido muito mais efetivo e infernizado as defesas adversários.

- Já Roberto Firmino deu mais um passo em sua afirmação como uma das grandes revelações alvinegras. Fez dois belos gols, grandes jogadas e mostrou todo o seu atrevimento. Às vezes, enfeita muito sem necessidade, mas são coisas da juventude que a sequência de jogos ajusta.

É para lamentar

- O público pequeno diante da importância do jogo. O mau tempo explica em parte, mas a torcida alvinegra parece ter adotado a estratégia de “esperar pra ver” o que acontece tanto dentro como fora de campo antes de voltar em peso ao estádio.

- A torcida organizada União Tricolor chegou atrasada, quase no fim do primeiro tempo e nem viu o segundo. A PM fez uma revista e encontrou uma pistola calibre 380 no ônibus que trouxe a torcida. Como ninguém assumiu a propriedade da arma, foi todo mundo parar na delegacia. Quem anda armado por aí não deve frequentar estádio de futebol nem outro lugar qualquer.

- O péssimo futebol de Douglas, que sumiu de vez depois de ser advertido por Márcio Goiano depois de errar mais uma vez. Mesmo com as limitações do time alvinegro, Douglas está destoando. Ainda mais quando não consegue estar nem perto do futebol que William, Lucas e Roberto Firmino jogaram na quarta-feira contra o Brusque e hoje contra o JEC.

- O fato de a Federação Catarinense de Futebol insistir em escalar árbitros como João Fernando da Silva em jogos da importância e peso de um Figueirense e Joinville. Não interferiu no resultado, mas a partida terminou sem problemas porque os dois times se preocuparam só em jogar futebol. O juizão não tem critérios para marcar faltas ou para distribuir cartões. Ou melhor, na hora de dar cartão é sempre econômico. É fraco demais e já está aí há muito tempo para ir além disso.

Boato

Um boato correu pelas arquibancadas do Scarpelli hoje, dando conta de que Wilson estaria indo para o Vasco. Não procede a informação. Quem rebate é o próprio Wilson, pelo twitter (@Wilsonrmj). Confira o que nosso goleiro escreveu:

“Só para esclarecer esses boatos de que eu estaria de saída do Figueirense, não tem nada de verdade nisso, fiquei chateado de ver uns…”
“comentários duvidando da minha lesão. Para os desavisados tenho uma lesão no Oblíquo interno (músculo lateral do abdomem) que é muito…”
“exigido principalmente na minha posição e não apenas dor lombar como falaram, mas ja estou me recuperando e espero voltar o mais rápido…”
“possível. Tendo esclarecido isso, agradeço a todos que torcem por mim e espero em breve estar voltando aos treinamentos. Abraço“.

Figueirense 3 x 0 Joinville
Local: Orlando Scarpelli, Florianópolis (SC).
Data: 06/03/2010 (sábado).
Horário: 17 horas
Arbitragem: João Fernando da Silva, auxiliado por Claudemir Maffessoni e Maíra Americano Labes.
Público: 4.812 (pagantes), 5.089 (total).
Renda: R$ 30.625,00
Cartões vermelhos: Renato Santos (Joinville).
Cartões amarelos: Lacerda, Renato Santos, Rafael Tesser, Leandro Costa (Joinville); Coutinho, Marcinho (Figueirense).
Gols: Roberto Firmino, aos 12’/2º tempo e aos 27’/2º tempo, Lucas, aos 23’/2º tempo (Figueirense).

Figueirense
Moreno; Lucas, Roger Carvalho, João Filipe e João Paulo; Jeovânio, Coutinho, Juninho (Marcinho) e Roberto Firmino; Willian (Marquinho) e Douglas (Jean Carioca).
Técnico: Márcio Goiano.

Joinville
André; Tesser, Renato Santos, Lacerda e Eduardo; Carlinhos Santos (César Prates), Paulinho Dias, Ricardinho e Leandro Costa, Lima (Daniel) e Cris (Elton).
Técnico: Sergio Ramirez.

Por Ney Pacheco.