Domingo de sol, dia perfeito para assistir um belo jogo de futebol. E que jogo!!!

Os ingressos caros espantaram muitos torcedores, mas quem foi para a arquibancada e pagou R$ 20, R$ 40 ou R$ 60 não se arrependeu. Quase 10 mil torcedores no Canindé presenciaram um dos melhores jogos do Campeonato Paulista.

Muito diferente da apática equipe que jogou contra o Rio Claro, na quarta-feira, a Lusa mostrou raça e foi superior ao time da Vila Belmiro durante todo o primeiro tempo. (Dessa vez não vi ninguém xingando o Benazzi).

Aos 14 minutos iniciais Heverton marcou para a Portuguesa e já soma sete gols no Campeonato Paulista. O artilheiro lusitano teve outras chances de ampliar o placar e decidir o resultado, mas faltou alguma coisa (sorte, sucesso nas finalizações ou foi surpreendido por uma trave).

Ainda no primeiro tempo, a Portuguesa teve a chance marcar mais gols, mas as finalizações não foram boas e o goleiro santista fez boas defesas.

No segundo tempo, o Santos retornou mais competitivo e atacou o tempo todo, Fábio fez grandes defesas salvando a equipe lusitana e no contra-ataque, a Lusa não ficou atrás, perdeu gols feitos. Cheguei  a gritar “gol”por duas ou três vezes, mas depois xingava a falta de sorte da equipe lusitana.

Já estava contando os segundos para o fim do jogo, com todas as unhas quebras, sem voz e extremante feliz e realizada por ter assistido um grande jogo no Canindé, mas lamentando a falta de gols da Lusa que poderia ter marcado mais 2 ou 3 gols, quando aos 44 minutos a equipe santista empatou o jogo e calou a torcida Lusa.

Mais uma vez, a Lusa quase venceu, mais uma vez aconteceu o maldito gol nos minutos finais e mais uma vez a Lusa surpreendeu.

A última vez que saí de um jogo da Lusa sem voz, foi contra o Santo André, no Campeonato Paulista de 2009. Por um gol, a Lusa não conseguiu ficar no G4. Dessa vez, poderia ter saído do Canindé com a Lusa bem próxima do G4, mas saí feliz por ter assistido um grande jogo, o melhor do Campeonato Paulista.

Não vou reclamar de nada, nem do bolinho de bacalhau do Caldo Verde, porque dessa vez estava muito bom!!!

Por Michelle Abilio, do Boteco da Lusa.