Por Maranhão Esportes

Não durou nem um mês a passagem do treinador paulista pelo Bacabal Esporte Clube. Contratado por indicação do diretor de futebol José Alberto de Morais Rego, o Geografia. Carlos Rabelo assumiu a equipe após o fiasco do leão do mearim na primeira fase do estadual.

Apresentado ao elenco e aos torcedores no dia 15 de março, ele chegou com carta branca da diretoria indicar e dispensar jogadores. E assim foi feito.

Por indicação dele veio à Bacabal quase um time inteiro. A maioria do interior paulista, outros do sul do país. Atacante como Aílton e Ricardinho, que no primeiro turno haviam participado bem das partidas, foram dispensados. O bom meia Conrado, também recebeu do treinador o cartão vermelho.

Com as novas caras chegando a apaixonada torcida azulina voltaram a ter esperança que o Bacabal, desta vez, teria um desempenho melhor. Mas infelizmente, mais uma vez, ficamos frustrados e decepcionados.

Já na estreia do novo time pudemos constatar que dali não sairia bons frutos. Jogando contra um dos piores times da competição, o BEC só conseguiu o gol de empate ao 48 minutos do segundo tempo, ainda assim, através do atacante César Augusta, que apesar de ser o artilheiro da euqipe no estadual, havia começado a partida no banco de reservas para dar lugar aos “escolhidos” de Carlos Rabelo.

O fraco resultado causou o primeiro mal-estar entre diretores, torcedores e o treinador. Em uma polêmica entrevista concedida ao apresentador da TV Mearim Jota erry, o radialista e narrador esportivo Wilson Ronypeterson, o Zé do Forró, teceu severas criticas a forma de trabalho de Carlos Rabelo. segundo ele, memso após o fiasco diante do Moto Clube, o treinador havia parabenizado os jogadores e dispensado o elenco para assistir uma partida de futebol na TV.

Um dia depois o técnico do Bacabal desmentiu o radialista no mesmo programa Cidade Viva.

Dando mais um voto de confiança a ele, a diretoria contratou mais um atacante. Vindo do interior do Rio Grande do Norte, o jogador Zé Maria de imediato foi colocado a disposição da equipe para o jogo contra o São José.

Novamente jogando dentro de casa, o time comandado por Carlos Rabelo voltou a jogar mal. Perdeu a partida por 3 a 2 e ainda teve que suportar a revoltada de de alguns torcedores que chegaram inclusive a invadir os vestiários após o jogo.

No dia seguinte não deu outra. Carlos Rabelo foi convidado a deixar o posto. com ele foram dispensados também o volante Régis, o lateral-direito Fernandinho e Marcelo Santos, lateral-esquerdo.

Para a partida da próxima segunda-feira contra o Sampaio Correia, em São luis, a equipe já deve ser comandada pelo o novo treinador. Até lá o time segue treinando sob o comando do supervisor Edmilson santos, o Lambau.

A princípio a partida contra o Sampaio estava marcada para domingo, mas fui informado pela diretoria do Bacabal que a FMF transferiu o jogo para a segunda-feira, dia 9, às 20h, no estádio Nhozinho santos.

Antes de chegar ao Bacabal, Rabelo comandou o Coruripe nesta temporada, após ser dispensado do CRB. Além disso, o treinador já comandou o Atlético-GO, América-RN, Bragantino, entre outros clubes do interior paulista.

Ficha técnica
Nome: Carlos Fernando Rabello
Local de nascimento: Tambaú (SP)
Data de nascimento: 28/05/1964
Clubes: Coruripe-AL, CRB-AL, Sertãozinho-SP, Taquaritinga-SP, União Barbarense-SP, Ferroviária-SP, Rio Branco-SP, São Bento-SP , América-RN, Coruripe-AL, Atlético Sorocaba-SP, Guaratinguetá-SP, Atlético-GO, Mirassol-SP, Atlético Sorocaba-SP, Ituano-SP, São Bento-SP e Bragantino-SP

Fonte: Sergio Mathias