Por Kaká De Paula, do DNAzul. Foto Futura Press.

Jogamos um pouco de futebol enquanto o estreante Flores esteve em campo.

Ele e Camilo conseguiram dar mais movimentação a nossa meia cancha e criaram, juntamente com Acosta, situações claras de gol.

Mas foi mesmo de bola parada, numa falta muito bem cobrada por Fred, que o Avaí conquistou a vitória.

Com a saída do Flores por grave lesão, o pouco de futebol em campo, sumiu.

Jogo fraco, jogadores que já conhecemos entrando para mudar a partida e nada de novo a acrescentar. Mesmice!

Gols perdidos, jogadores desinteressados, sem qualidade técnica e mesmo com um homem a mais o Avaí não soube jogar contra o fraco CRB.

O jogo desse sábado foi um retrato fiel do atual elenco Avaiano.

Lamento muito a lesão do estreante, espero que ele possa retornar em breve aos gramados.

E lamento profundamente o futebol jogado pelo nosso time.

Vencemos, mas novamente não convencemos”.

Um clichê que explica as vaias ouvidas quando soou o apito final.

De bom?

O belo gol do Fred e a narração do inspirado Salles Júnior e os três pontos.

O bem bom?

Os três mil e poucos torcedores que estiveram na Ressacada.

Fidelidade pura.